Notícia

Irlanda receberá 120.000 estudantes estrangeiros a menos em 2020

O setor de intercâmbio foi, sem sombra de dúvidas, um dos mais afetados pela pandemia e pelas restrições de viagem. Estima-se que a Irlanda receberá 120.000 alunos a menos neste ano, em comparação aos anos anteriores, segundo a Marketing English in Ireland, associação das escolas de inglês. Outra associação, a Progressive College Network, é um pouco mais otimista, e estima que a queda fique em torno de 75.000 alunos.

Normalmente, a Irlanda recebe cerca de 150.000 alunos estrangeiros ao ano. Ou seja, a queda pode chegar a 80%.

O mercado de ensino de idiomas contribui com cerca de 1,2 bilhão de euros para a economia do país, e gera cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos. Mas, devido ao impacto da pandemia, o setor corre sérios riscos e vem recebendo pouca ajuda do governo. No último mês, um plano de recuperação foi lançado por representantes do setor para tentar salvar as escolas.

Em entrevista ao The PIE News, o presidente da PCN, David Russell, disse que a maioria dos estudantes estrangeiros vai optar por não viajar para a Irlanda devido à quarentena obrigatória de 14 dias. “Isso terá grandes consequências no setor de turismo, uma vez que famílias anfitriãs, agências de viagem e pequenos negócios em todo o país dependem muito dos estudantes estrangeiros”, disse David.

Até agora, o número de escolas que fecharam as portas ainda é pequeno, mas o verdadeiro estrago pode vir à tona quando elas reabrirem, no mês de Agosto. “A maioria das escolas está oferecendo aulas online. Caso alguma escola não esteja fazendo isso, é preocupante, pois temo que, a partir do momento que as coisas voltarem ao normal e podermos reabrir as salas de aula, algumas dessas escolas simplesmente não abrirão mais”, disse David.

No dia 16 de julho, o Ministro da Educação, Simon Harris, anunciou que “a Irlanda está absolutamente aberta para estudantes internacionais”, apesar da quarentena obrigatória. Ele também disse que a prioridade do seu departamento é fazer com que o maior número de estudantes voltem a ter aulas presenciais, mas o ministro não fez nenhuma menção específica aos estudantes de inglês.

Author: Pedro Henrique Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: