Notícia

Imigrantes enfrentam maior taxa de desemprego na Irlanda, mesmo com melhores qualificações

Um novo estudo publicado pelo Economic and Social Research Institute (ESRI) revela que imigrantes na Irlanda têm mais chances de ficar sem emprego, mesmo tendo melhores qualificações do que os concorrentes nativos. O estudo é baseado em dados sobre imigrantes de mais de 100 países coletados durante o último censo, em 2016.

Os resultados revelam uma realidade já conhecida pelos muitos estrangeiros na Irlanda. Apesar de alguns grupos terem melhor formação do que os próprios irlandeses, a dificuldade de arranjar um emprego decente é bem maior.

O desemprego fica ainda mais evidente entre os imigrantes africanos e negros. Um dos principais motivos é o fato de muitos entrarem no país através de programas de refúgio ou asilo político, processos longos e desgastantes que prejudicam o ingresso no mercado de trabalho.

Já trabalhadores de outros países da União Europeia são os que enfrentam a menor taxa de desemprego entre os estrangeiros, apesar de ocuparem menos cargos qualificados. Isso se dá principalmente porque a maioria dos imigrantes de fora da UE precisam de um emprego qualificado para obter um visto de trabalho na Irlanda, o que não acontece com os europeus.

O estudo também mostra que imigrantes com melhor formação capacidade de falar inglês são mais propícios a ocupar cargos superiores. Para Frances McGinnity, o autor do estudo, isso destaca a importância de reconhecer qualificações obtidas no estrangeiro para ingressar no mercado de trabalho irlandês.

O estudo completo pode ser baixado através deste link.

Author: Pedro Henrique Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: