Close sidebar
Notícia

Brasileiros sofrem discriminação em bancos da Irlanda

banks ireland brazilians

Brasileiros que moram na Irlanda dizem estar sofrendo discriminação em bancos no interior do país. Segundo a reportagem do Limerick Leader, funcionários de algumas agências bancárias estão se negando a abrir contas para brasileiros que não falam bem inglês.

Uma delas é Nataly, moradora de Limerick. A brasileira tentou abrir uma conta no banco AIB com seu marido. Entretanto, nas três vezes em que estiveram na agência da O’Connel Street, no centro da cidade, tiveram seu pedido negado.

Na primeira vez, a funcionária disse que não entendia o que falavam, mesmo tendo um nível intermediário de inglês e toda a documentação correta. Na segunda, outro funcionário disse que não abriria a conta pois não entendia o que Nataly conversava com seu marido em português, e que isso era considerado suspeito. Na terceira e última vez, informaram que era necessário ser cidadão europeu ou trazer um tradutor oficial para a abertura da conta.

Outro brasileiro, Rafael, também teve problemas com o banco AIB. Mesmo sendo cliente do banco há mais de oito meses, Rafael não pôde abrir uma conta para seu negócio – um café na cidade de Roscommon – pois foi considerado “suspeito”.

Mais tarde, Rafael conseguiu abrir uma conta no Bank of Ireland, mas sua esposa teve seu pedido de abertura negado, mesmo fornecendo comprovantes de renda, título de residência válido e contrato de aluguel.

Rafael disse que conhece, pelo menos, sete brasileiros que trabalham para o Uber Eats em Galway, Limerick e Dublin que passaram pela mesma situação. Eduardo, um amigo de Rafael, não conseguiu abrir uma conta bancária mesmo tendo cidadania italiana, pois não fala inglês.

Cariene, outra moradora de Limerick, teve seu pedido de abertura de conta negada em praticamente todos os bancos presentes na cidade: Ulster Bank, Bank of Ireland, Permanent, EBS, AIB e KBC. A estudante diz que os bancos não aceitaram seu comprovante de residência. Mesmo após conseguir a documentação correta, o Bank of Ireland autorizou a abertura da conta, mas logo exigiu mais documentos: extratos bancários dos últimos seis meses de sua conta no Brasil, e comprovantes de renda dos últimos três meses.

O que os bancos dizem

Em resposta ao Limerick Leader, todos os bancos contactados afirmaram que não é preciso ser fluente em inglês para abrir uma conta. O Bank of Ireland diz que “não se recusa a abrir uma conta com base na língua ou nacionalidade”, já o AIB diz que “apesar de não ser necessário falar inglês fluentemente, as pessoas devem poder ler e compreender os termos e condições” do serviço.

O Permanent TSB disse que, nos casos em que o inglês não é a língua nativa da pessoa, os funcionários gastam um tempo extra para ter certeza de que o cliente entenda todos os termos e condições do produto que está adquirindo.

O KBC não foi contactado, mas foi o banco onde Nataly e Cariene finalmente conseguiram abrir suas contas.

Author: Pedro H. Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below:
This site uses cookies. By continuing to browse the site you are agreeing to our use of cookies. Find out more on our privacy policy page.