Notícia

Trabalho remoto é tendência entre os irlandeses

Dados divulgados pela Eurostat, agência de estatística da UE, mostra que 6,5% dos trabalhadores irlandeses trabalham com frequência de suas casas. O número é acima da média da União Européia (5,2%), mas ainda fica atrás de 9 outros países do bloco.

A Holanda é o país com a maior quantidade de trabalhadores remotos, com 14% dos empregados trabalhando de casa, seguido por Finlândia (13,3%), Luxemburgo (11%), Áustria (10%), Dinamarca (7,8%), Estônia (7,6%), Eslovênia (6,9%), Bélgica (6,6%) e França (6,6%).

O trabalho remoto já é realidade em muitas empresas, e pode ser uma das soluções para a crise de habitação que algumas cidades enfrentam. 

Uma pesquisa realizada pela Pure Telecom mostra que 44% dos entrevistados acreditam que o trabalho a distância pode ajudar a aliviar os altos custos de acomodação nas cidades, permitindo que os funcionários se mudem para locais mais acessíveis, já que não precisariam se locomover para o escritório diariamente. Destes entrevistados, 19% afirmaram que se mudariam caso tivessem a oportunidade de trabalhar de casa, e outros 25% considerariam a opção.

Para Alan Brown, diretor da O2 Telecom, a forma como as pessoas trabalham está mudando radicalmente, e a tecnologia hoje é capaz de complementar ou até mesmo substituir o escritório tradicional, permitindo que o trabalho seja feito de casa, de um café ou até mesmo dentro do trem.Alguns sites como o Remote Jobs Ireland e o Jobs.ie são dedicados a listar vagas de trabalho à distância em empresas irlandesas. Há diversas áreas de atuação, como programação, marketing, publicidade, administração, etc.

Author: Pedro Henrique Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: