Notícia

Só acontece na Irlanda … A polícia pede desculpas aos infratores por não se incomodar em processá-los

Como a Irlanda continua desfrutando de um boom populacional e econômico, é natural ouvirmos mais sobre as desvantagens desse crescimento econômico. Todos os dias ouvimos notícias como escolas, acomodações e hospitais funcionando em capacidade máxima.

Apesar disso, uma das coisas que ainda não foi discutida na Irlanda é a superpopulação nas prisões irlandesas, o que efetivamente levou os juízes a concederem aos jovens infratores a suspensão de sentenças ou o trabalho comunitário em vez de enviá-los para a prisão.

Com muitos policiais na Irlanda (Gardai) frustrados por não serem capazes de remover criminosos das ruas da Irlanda, você pode imaginar a probabilidade desses policiais não continuarem com a longa documentação necessária para levar criminosos ao tribunal, na esperança de enviá-los para a prisão. Pois leva-se muito trabalho para levantar um caso criminal – apenas para um juiz simplesmente enviar esses criminosos para casa com nenhuma sentença de prisão, apenas uma cautela ou talvez algum trabalho comunitário, quase permitindo que cometam mais crimes.

No início deste ano, uma revisão do esquema de desvio de jovens policiais identificou quase 8.000 crimes relatados por mais de 3.000 crianças (classificadas como menores de 18 anos) que ficaram impunes. Embora isso possa ser considerado um escândalo, na semana passada, foi confirmado que cartas de desculpas foram enviadas às supostas vítimas… e aos infratores.

É isso mesmo, a polícia da Irlanda enviou cartas aos autores desses crimes – para se desculpar por não processá-los ou enviá-los ao tribunal pelos crimes que cometeram. Um extrato da declaração da força policial declarou o seguinte:

“Onde foi considerado apropriado, uma carta foi enviada a um infrator informando-o de que o caso não havia progredido adequadamente”

Só na Irlanda mesmo… o politicamente correto enlouqueceu, um lugar onde pequenos crimes são impunes, sem consequências para os agressores.

Author: Thiago

Mudei-me para a Irlanda 2012. Trabalho como administrador de empresas e viajo muito para a Europa com meu trabalho. Gosto de escrever e de atletismo durante minhas férias e tento visitar amigos e familiares todos os anos no Brasil.
or connect on social media below: