Notícia

Setor de ensino de idiomas corre perigo na Irlanda

Segundo a Marketing English in Ireland (MEI), associação de escolas de idioma da Irlanda, o setor de ensino de idiomas corre sério perigo no país. Os últimos estudos estimam uma queda de 80% no faturamento das escolas em 2020, podendo levar muitas escolas a fechar as portas.

Todos os anos, a Irlanda recebe cerca de 150.000 estudantes de inglês de mais de 100 países. O setor gera cerca de 880 milhões de euros para a economia e emprega mais de 10.000 trabalhadores fixos e temporários.

No entanto, o setor foi um dos mais prejudicados pela crise, já que a alta-temporada geralmente acontece de Março a Setembro. Cerca de 70% do faturamento das escolas acontece neste período. Com as restrições impostas pela pandemia, a maioria das viagens foi cancelada e muitos estudantes que já estavam na Irlanda voltaram para casa.

A pandemia também teve um grande impacto nas mais de 30.000 famílias anfitriãs (host families), que todos os anos recebem estudantes estrangeiros em suas casas. Os programas de homestay são uma importante fonte de renda para muitas famílias irlandesas, mas praticamente desapareceram em 2020.

Apesar das medidas anunciadas pelo governo no fim de maio, que dão permissão para os estudantes estrangeiros permanecerem no país até o fim do ano, a MEI diz que é preciso ajuda financeira do governo para que as escolas sobrevivam.

Em maio, a associação lançou um plano de recuperação para o setor, que inclui subsídio de salários, redução de impostos e desconto no valor dos aluguéis. O plano também sugere a criação de um fundo de 50 milhões de euros para oferecer empréstimos às escolas de idioma da Irlanda.

Author: Pedro Henrique Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: