Uncategorized

Governo alerta contra golpes em sites de viagem na Irlanda

Com o aumento das chamadas staycations – férias dentro do próprio país – consumidores devem ter cuidado ao fazer reservas de viagem pela internet. Um grande número de irlandeses vem sendo vítima de sites fraudulentos e propagandas enganosas nas últimas semanas, levando a prejuízos e transtornos.

Segundo uma porta-voz do governo, há relatos de consumidores que fizeram pagamentos à acomodações que não existem, ou que estavam sendo alugadas à várias pessoas para o mesmo período. Há também casos de pessoas que pagaram pela compra de vans e barcos, mas nunca receberam o produto. 

A FraudSmart, uma iniciativa anti-fraude da Federação de Bancos e Pagamentos da Irlanda (BPFI), pede que os usuários fiquem atentos aos riscos das reservas pela internet. Em muitos casos, sites fraudulentos são cópias idênticas de sites reconhecidos de viagem, e roubam informações sigilosas dos usuários. Especialistas também pedem atenção às ofertas recebidas por e-mail e pelas redes sociais, principalmente as que se parecem “muito boas para ser verdade”.

Segundo a BFPI, houve um aumento de 112% nas buscas por viagens na Irlanda durante o mês de junho, principalmente em decorrência das viagens canceladas ao exterior.

Para não cair em golpes como esse, siga algumas dicas simples:

  • Verifique se o site por onde a reserva está sendo feita é genuíno. Pesquise sobre sua reputação e verifique o URL do site na barra de endereços do navegador.
  • Ao invés de clicar em ofertas através do e-mail ou das redes sociais, prefira entrar diretamente no site de reservas, digitando o endereço manualmente no navegador (por exemplo: www.booking.com, www.airbnb.com).
  • Verifique se a propriedade realmente existe usando serviços como o Google Maps e o Google Street View. Procure também por opiniões de outros hóspedes e clientes. Se for preciso, ligue para o número de telefone listado pela propriedade.
  • Leia as políticas de cancelamento e reembolso do site de reservas e da propriedade. Flexibilidade é importante em tempos como este, caso seus planos mudem.
  • Evite ao máximo fazer pagamentos via transferência bancária diretamente para pessoas físicas. Caso você caia num golpe, será muito difícil rastrear a transferência e recuperar seu dinheiro. Prefira usar serviços como o PayPal, que oferecem algumas proteções aos consumidores.
  • Caso faça pagamentos via cartão de crédito, verifique o site por onde a transação está sendo feita, e se o cadeado de conexão segura é exibido no navegador.

Author: Pedro H. Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: