Histórias Brasileiras

Diretor brasileiro do SEDA College pode ser deportado após decisão da justiça

O brasileiro Tiago Mascarenhas, diretor e co-fundador da SEDA College, uma das maiores escolas de idiomas da Irlanda, corre o risco de ser deportado após ser acusado de obter sua residência ilegalmente através de um casamento falso.

Não-cidadãos da União Europeia podem obter o direito de residência através do casamento, mas a operação Vantage, da polícia irlandesa, revelou diversas fraudes que ocorreram no processo nos últimos anos.

O caso está sendo julgado no Supremo Tribunal da Irlanda. Em fevereiro, o juiz Max Barrett negou o apelo feito por Tiago para ficar no país, visto que o brasileiro admitiu que esteve em um casamento de fachada. Registros mostram que ele casou-se com Szanda Maria Suha no ano de 2011, em Dublin, quando seu visto de estudante estava prestes a vencer.

A proposta de deportação havia sido descartada em 2018, após Tiago apresentar provas de que morou na Irlanda por muitos anos e teve sucesso com seu empreendimento. No entanto, a justiça emitiu uma nova proposta de deportação em 2019.

Outro membro da SEDA College, o bengalês Saiful Islam, também está sendo acusado do mesmo tipo de fraude, após casar-se com uma búlgara em 2011. Saiful teve dois filhos com outra mulher, e recorreu da decisão da justiça de revogar o passaporte das crianças, que nasceram na Irlanda.
As informações são do jornal The Times.

Author: Pedro Henrique Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: