Notícia

Busca por trabalhos à distância na Irlanda cresce 158% em março

A Irlanda registrou um salto no número de buscas por trabalho remotos, crescendo 158% em março, segundo dados do site de procura de empregos Indeed.

Os dados também revelam que as buscas por trabalho “em qualquer ocupação” mais que dobraram no último mês, mostrando que as pessoas estão em busca de qualquer emprego, mesmo fora de suas áreas de atuação. A localização, no entanto, continua sendo um fator importante, com candidatos em busca de trabalho perto de casa.

O aumento na busca por trabalho remotos é um possível reflexo do alto desemprego, causado pela crise do coronavírus, como já mostramos neste artigo. Cerca de 591.000 pessoas já perderam seus empregos desde o início da pandemia, e outras 347.000 estão tendo seus salários subsidiados pelo governo. Estima-se que a taxa de desemprego na Irlanda possa atingir 22% nos próximos meses.

Irlandeses relatam jornadas mais longas ao trabalhar de casa

Outra pesquisa feita pelo site de recrutamento IrishJobs.ie revela que 9 em cada 10 funcionários estão trabalhando de casa durante a pandemia.

Destes, 44% acreditam trabalhar por mais horas enquanto estão em casa, quando comparado a um dia normal no escritório. Os motivos são vários: 21% dizem que não conseguem desligar-se do trabalho, 12% se sentem menos eficientes trabalhando de casa, e 11% alegam ter mais tarefas do que o normal.

Apesar das longas horas, a maioria dos funcionários (55%) tenta manter uma rotina regular, mesmo trabalhando de casa. Mais da metade (55%) acorda no mesmo horário que costumavam acordar antes da pandemia. Outros 42% admitem dormir mais, já que não gastam tempo com deslocamento, mas começam a trabalhar no horário de costume.

Distrações podem ser um problema

Manter a produtividade no home office é sempre um desafio. Quase todos os funcionários (94%) dizem fazer uma pausa durante o trabalho, mas com mais flexibilidade no horário. Muitos aproveitam a pausa para cozinhar (70%), pegar um ar fresco (46%) e passar mais tempo com a família (34%).

Apesar da maior flexibilidade, muitos trabalhadores precisam equilibrar a rotina de trabalho com responsabilidades pessoais, principalmente aqueles com crianças ou dependentes. Cerca de metade (51%) dos funcionários dizem ser interrompidos por membros da família, e 22% dividem seu tempo entre o trabalho e a educação das crianças, já que as aulas estão suspensas. Entre as maiores distrações, a máquina de lavar lidera no ranking (22%).

O local de trabalho influencia muito na produtividade. A pesquisa revelou que a mesa da cozinha é a principal escolha entre os trabalhadores (44%), já que apenas 20% possuem uma área de dedicada especialmente ao trabalho em casa.

Por fim, 79% dos funcionários entrevistados dizem sentir falta do local de trabalho, e a esmagadora maioria (89%) lista a socialização com os colegas como principal motivo. Outros motivos incluem a presença de uma mesa apropriada (62%) e de outras facilidades do local de trabalho (25%).

Mesmo ganhando cada dia mais adeptos, o trabalho remoto tem suas vantagens e desvantagens, e funcionários e empresas vêm se adaptando bem à nova realidade. Por mais tentador que seja trabalhar de pijama, é importante manter uma rotina de trabalho, sempre buscando o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional, e nunca esquecendo da saúde!
E você? Prefere trabalhar do escritório ou de casa? Como foi sua experiência com home office? Conte para a gente!

Author: Pedro Henrique Moschetta

Trabalho com marketing digital e morei por dois anos na Europa. Gosto de escrever sobre viagens, negócios e entretenimento, além de compartilhar dicas e conselhos para brasileiros que moram fora do país.
or connect on social media below: