Sem categoria

3 Brasileiras Fogem do Hotel de Quarentena na Irlanda

brazilians arrested Dublin quarantine

Devido a situação atual do COVID-19 em todo o mundo, cada vez mais os países vêm adotando medidas para que o vírus não se espalhe. Cada país europeu tem sua regra quando se trata da abertura de fronteiras. Na Irlanda, países considerados da “lista vermelha” como eles chamam, precisam passar entre 10 a 14 dias confinados em um hotel que seja autorizado pelo governo.

Em função da alta quantidade de casos no Brasil, o país está nessa lista, que inclui também vários outros países. O hotel deve ser reservado antes da viagem e é necessário pagar o montante de €1,875.00, equivalente a mais ou menos R$13.000 na cotação atual para ficar 12 dias no hotel, podendo variar de acordo com a cidade e o número de noites. Lembrando que esta não é a única regra para entrar no país, é necessário ler mais no site oficial.

Apesar de todas as regras serem bem claras, ainda existem pessoas que tentam burlar o sistema por achar que não serão descobertas, foi o que aconteceu com 3 brasileiras.

As 3 mulheres haviam chegado na Irlanda há alguns dias e se hospedaram no Hotel Crowne Plaza em Santry, localizado no norte de Dublin. Elas saíram no próprio carro deixando o hotel para tentar voltar para suas casas em Loughrea, Co Galway. Mas há 150 km de distância do hotel foram interrompidas pelos Gardaí e condicionadas a retornar para seus quartos de hotel.

Mas não foi a primeira vez que algo do tipo aconteceu, sexta-feira da semana passada outras 2 mulheres que chegavam de  Dubai, Emirados Árabes foram presas por terem se recusado a fazer a quarentena obrigatória. 

Infelizmente não são todas as pessoas que reconhecem a importância de seguir os protocolos determinados pelo governo, especialmente na luta contra o COVID-19, que é uma luta da humanidade como um todo. 

Histórias como essa são ótimos exemplos do que não fazer.

Author: Gabriela

Aficcionada por aprender sobre outras culturas, viajando, experimentando e claro também compartilhando com outras pessoas. Adoro escrever, criar, sou professora de línguas e também espalho mais sobre a cultura brasileira mundo afora.
or connect on social media below:
This site uses cookies. By continuing to browse the site you are agreeing to our use of cookies. Find out more on our privacy policy page.